O que fazer em caso de extravio de bagagem?

589

Tudo está indo bem na sua viagem, até que você desce do avião e vai esperar pela bagagem e ela não aparece. Você espera, espera e espera, mas nada de suas malas surgirem na esteira. O que fazer agora?

Faça o seguinte: primeiramente, vá direto ao balcão da cia aérea ainda dentro da área de desembarque e registre o ocorrido, depois entre em contato com seu seguro viagem para solicitar as coberturas e ressarcimentos.

Existem vários motivos que podem levar ao extravio de bagagem: por erros da própria companhia aérea, outro passageiro que tenha pego a sua mala por engano (algo muito comum especialmente em malas não sinalizadas e de modelos mais populares e comuns), extravio entre conexões (pode ser que sua bagagem fique presa em algum ponto entre as conexões ou acabe sendo esquecida).

Ainda existem outros problemas que podem ocasionar no extravio da sua bagagem. E, como bem sabemos, tudo que menos queremos em qualquer viagem é ter que passar por perrengue.

Por isso, é necessário saber o que fazer nestes momentos (e até mesmo o que pode ser feito para evitar determinadas situações)!

Confira o que você pode fazer:

Procure um funcionário da companhia aérea

O primeiro passo é sempre procurar por um funcionário que trabalhe na companhia aérea, de preferência na ainda área de desembarque.

Então, você deve preencher um documento para registrar a perda da mala, o Registro de Irregularidade de Bagagem.

Mas, para isso, é necessário que você tenha guardado o comprovante do despacho de suas malas também.

Quem é responsável pelo extravio da bagagem?

Uma coisa é certa: a companhia com quem você acabou de viajar (seja de avião, navio ou ônibus) é totalmente responsável pelo extravio ou danos de bagagem.

E, como consumidor, você tem garantido pelo art. 6, inc. VI do Código de Defesa do Consumidor – Lei 8078/90, a indenização em qualquer um destes casos (extravio ou danos).

Outra coisa importante a se ter em mente é que, se sua viagem está sendo realizada por intermédio de uma agência de viagens, a mesma pode ser co-responsável pelo ocorrido com o seu extravio de bagagem.

Quanto tempo até receber a minha mala? E se não for localizada?

Isso vai depender se for uma viagem nacional, a companhia tem até 7 dias; mas se for em voos internacionais o prazo se estende para até 21 dias.

Mas, se a sua mala não for localizada e enviada para o seu endereço dentro destes prazos, a companhia é obrigada a indenizar o consumidor.

Esse valor da indenização é pago em DES (Direitos Especiais de Saque) que funciona como um valor para ser gasto em viagens. Normalmente esse valor da indenizando é estipulado até 1 mil DES, mas varia entre viagens dentro do país e internacionais.

Mas, se sua mala for localizada, ela será enviada pela companhia aérea para o endereço que você informou no seu registro de perda.

Ao que você tem direito neste período?

A ANAC responsabiliza a companhia aérea por determinados gastos se você não estiver na sua cidade.

Afinal, como os seus itens mais importantes estavam dentro da mala e, agora, você não tem a sua mala, sendo que a companhia com a qual você viajou é totalmente responsável por este incidente, é mais do que justo (e seu direito como consumidor!) que a companhia arque com determinadas despesas suas.

E este valor de reembolso tem por objetivo que você cubra despesas com itens que necessita como roupas e até mesmo produtos de higiene pessoal.

Mas este valor é definido pela companhia e, em alguns casos, é até mesmo necessário que você comprove os gastos para poder ser reembolsado pela companhia.

Precauções que todo consumidor precisa tomar ao viajar

Imagem ilustrativa de bagagens no aerporto, com uma criança em cima.

Claro que ninguém espera que algo assim vá acontecer justamente durante a sua viagem, mas é importante sempre tomar algumas precauções para ou evitar, ou pelo menos ajudar a solucionar mais rápido esta situação caso ela venha a ocorrer.

Os extravios de bagagem podem acontecer por muitos motivos e um deles, inclusive, é caso outro passageiro acabe pegando a sua bagagem por engano.

Para evitar algumas situações que podem ocasionar na perda de suas malas, uma recomendação comum é sempre identificar a sua bagagem de alguma forma: com etiquetas que informe seu nome e, até mesmo telefone (há quem recomende colocar até mesmo endereço, mas isso pode ser um tanto perigoso também).

Outra precaução que você deve ter em mente é de tirar as etiquetas de voos realizados anteriormente, para não confundir. E colocar algum tipo de identificador na sua mala para que você também possa reconhecê-la com facilidade quando passa na esteira – assim como outro passageiro também possa reconhecer a diferença entre suas bagagens.

Se você vai despachar dentro da sua mala algum objeto de alto valor ou objetos que, em conjunto, somem um alto valor, é uma boa ideia sempre declarar estes objetos e o seu valor em um documento fornecido pela própria companhia aérea na hora do despache.

Mas atenção: algumas companhias cobram a mais por esse documento! Outra opção que você pode recorrer é de fazer gravação ou tirar fotos da sua mala em aberto para comprovar todos os itens que havia dentro dela antes do despache.

Mas preste atenção: itens de alto valor, como eletrônicos e até joias, não podem ser despachados e, se você for leva-los, deve coloca-los em sua bagagem de mão. O mesmo vale para dinheiro em espécie.

De todo modo, é importante ter em mente que independente de você ter ou não identificado a sua bagagem, a responsabilidade do extravio e qualquer tipo de dano nunca é sua e sim da empresa com a qual você está viajando.

Portanto, o fato de você não ter usado identificação em sua bagagem não isenta a companhia da sua responsabilidade de ter extraviado a sua mala.

Resumo em Vídeo

YouTube video

O extravio de bagagem é uma situação extremamente estressante, mas tomando as principais precauções você pode evitar essa situação. Agindo com rapidez e se sabendo quais são todos os seus direitos você também pode evitar muitos outros tipos de estresse provenientes desse incidente. Esperamos ter ajudado com estas dicas e aproveite para recomendar esse artigo para alguém que vai viajar, assim ele poderá estar ciente também dos seus direitos caso algo aconteça.